PODCAST: Conheça os Riscos da automedicação

Thayssa Maluff

Muita gente tem uma farmácia particular de remédios para lidar com contratempos como dor de cabeça, coriza e resfriado. Mas a automedicação começa a se tornar um problema sério quando vira rotina.

O Conselho Federal de Farmácia e o Data Folha realizaram uma pesquisa que mostrou que muita gente faz o uso da automedicação. Nos últimos seis meses quase metade dos brasileiros se automedicou pelo menos uma vez por mês.

Aqui no Centro-Oeste o número de pessoas que utilizaram medicamentos nos últimos seis meses e se automedica chega a 80%.  

O número é muito grande, mas o que mais preocupa, é que entre os medicamentos que as pessoas usam sem orientação de um profissional da saúde estão até mesmo os prescritos, e mais da metade dos entrevistados ainda altera a dose.

Enquanto no restante do país as pessoas se automedicam pelo menos uma vez por mês. Aqui no Centro-Oeste e também no Norte, o número chega a 53% dos entrevistados.

O relacionamento de brasileiros com medicamentos tem tomado um rumo complicado. Isso porque grande parte da população não faz o uso correto mudando a dose prescrita, se automedica ou ainda não sabe como fazer o descarte dos medicamentos. Para esclarecer as dúvidas e explicar a melhor forma para agirmos, conversamos nesta quinta-feira (16) no #Cafécom Blik com a presidente do Conselho Regional de Farmácia de Mato Grosso do Sul, Kelle Slavec. Ouça a entrevista na íntegra:

Reply